MEMORIAIS

Irmãos, tomai por modelo no sofrimento e na paciência os profetas, os quais falaram em nome do Senhor.

TIAGO 5:10

Mesmo que não fosse oferecido um prêmio aos que lutam pela verdadeira religião, a Verdade em si bastaria para persuadir aqueles que a amam a aceitarem qualquer perigo em favor dela. O santo apóstolo Paulo atesta isso. Ele diz: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Meu amigo, veja a chama desse afeto; veja a tocha do amor.

Paulo não cobiça o que é do Senhor. Eu só anseio por Ele, diz o apóstolo. E esse meu amor é insaciável. Eu me contentaria em abrir mão de todas as felicidades presentes e futuras, sim, sofrer e suportar todos os tipos de dor novamente para manter essa chama em mim com toda a sua intensidade. Paulo exemplificou isso em atos e em palavras, pois deixou para trás os memoriais de seus sofrimentos. Quando me lembro dele e dos demais patriarcas, profetas, apóstolos, mártires e sacerdotes, não posso deixar de deliciar-me com o que comumente consideramos desprezível. Fico envergonhado ao recordar-me de como aqueles que nunca aprenderam as lições que aprendemos, mas seguiram somente a natureza humana, conquistaram lugares de destaque na corrida da virtude.

“Mesmo que não fosse oferecido um prêmio aos que lutam pela verdadeira religião, a Verdade em si bastaria para persuadir aqueles que a amam a aceitarem qualquer perigo em favor dela.”

Sobre o Autor

  • Teodoreto (c. 393–c. 460 d.C.). Teodoreto, de família rica, nasceu em Antioquia e foi educado por monges. Após a morte de seus pais, vendeu todos os seus bens e entrou para um mosteiro. No ano 423, foi eleito bispo da cidade vizinha de Ciro. Como teólogo, é notável primariamente por sua defesa de uma cristologia de duas naturezas. Sua oposição ao poderoso bispo Cirilo de Alexandria, cuja teologia Teodoreto considerava implicitamente monofisita, levou-o ao seu exílio. Ele foi restaurado pelo Concílio de Calcedônia no ano 451, mas, um século depois, seus escritos contra Cirilo foram condenados por outro concílio. Seus escritos remanescentes incluem comentários da Bíblia, A history of the monks of Syria (Uma história dos monges da Síria) e uma história da Igreja cobrindo o período dos anos 323 a 428, além de aproximadamente 200 cartas.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *